IPANEMA
Rua Visconde de Pirajá 407 / 706
Rio de Janeiro – Brasil
+ 55 21 2267-8373
+55 21 2513-2385

 

BARRA DA TIJUCA
Facedental Odontologia
Novo Centro Medico Barrashopping
Av. das Americas 4666 / 407
Rio de Janeiro – Brasil
+55 21 3089-1580
+55 21 3089-1581

Search
 

Programa Bem Estar – Outubro 2013

Programa Bem Estar – Outubro 2013

Você sabe como cuidar bem dos seus ossos? Quais os sinais que indicam que eles já estão desgastados?

Quem não quer ter um sorriso bonito durante toda a vida? No entanto, isso não é tão simples assim. Para manter os dentes e a boca saudáveis ao longo dos anos, é preciso se preocupar com os hábitos de higiene bucal e também com a posição da mordida, como alertou a dentista Ana Paula Uzun no Bem Estar desta quarta-feira (6).

Quem não cuida bem da saúde da boca e dos dentes pode acelerar o processo de perda óssea, um dos maiores inimigos do sorriso bonito. De acordo com o dentista Gustavo Bastos, é normal que, com o passar dos anos, o paciente comece a ter menos osso suportando seus dentes, mas é possível retardar e diminuir essa perda.

bem estar globo gustavo1

Dentes saudáveis retardam a perda óssea na boca. Clique na imagem para assistir ao vídeo.

Captura de tela inteira 29122013 131431

No caso da aposentada Virgínia Missura, por exemplo, de 65 anos, a falta de cuidados com a boca foi a responsável pela perda de alguns dentes e também por infecções na gengiva e cáries, como mostrou a reportagem (veja no vídeo).

No entanto, a perda dos dentes não é a única consequência da perda óssea – como explicou o dentista Gustavo Bastos, sangramentos e infecções na gengiva, por exemplo, também podem levar a essa perda. Porém, todos esses problemas podem ser evitados com bons hábitos de higiene e limpeza – segundo o especialista, quem cuida bem dos dentes e da gengiva pode chegar aos 80 anos de idade com os dentes e ossos saudáveis.

Já quem tem osteoporose, que é o desgaste dos ossos, não necessariamente tem problemas nos maxilares – isso porque a doença está mais relacionada à falta de atividade física e como os músculos da face são muito movimentados ao longo dos anos, são menos atingidos. Por isso, pessoas que têm osteoporose podem  realizar tratamentos dentários, mas sempre informando ao dentista os medicamentos que toma e o tratamento.